segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

12 de Janeiro de 2010 - Terça-feira da 1ª Semana do Tempo Comum




I Samuel 1, 9-20
Ana levantou-se, depois de ter comido e bebido em Silo. O sacerdote Eli estava instalado no seu assento, à entrada do templo do Senhor. Ana, profundamente amargurada, orou ao Senhor e chorou copiosas lágrimas. 
E fez um voto, dizendo: «Senhor do universo, se te dignares olhar para a aflição da tua serva e te lembrares de mim, se não te esqueceres da tua serva e lhe deres um filho varão, eu o consagrarei ao Senhor, por todos os dias da sua vida, e a navalha não passará sobre a sua cabeça.» Ela repetiu muitas vezes a sua oração diante do Senhor; Eli observava o movimento dos seus lábios. Ana, porém, falava só para si e apenas movia os lábios, sem se lhe ouvir palavra alguma. 
Eli, julgando-a ébria, disse-lhe: «Até quando durará a tua embriaguez? Vai-te embora e deixa passar o efeito do vinho de que estás cheia.»  Ana respondeu: «Não é assim, meu senhor; a verdade é que sou uma mulher de espírito atribulado; não bebi vinho nem álcool; apenas estava a desabafar as minhas mágoas na presença do Senhor. 
Não tomes a tua serva por alguma das filhas de Belial, porque só a grandeza da minha dor e da minha aflição é que me fez falar até agora.» Eli respondeu: «Vai em paz e o Deus de Israel te conceda o que lhe pedes.» Ana respondeu: «Que a tua serva mereça o teu favor.» A mulher foi-se embora, comeu e nunca mais houve tristeza em seu rosto. 
No dia seguinte pela manhã, prostraram-se diante do Senhor e voltaram para sua casa, em Ramá. Elcana conheceu Ana, sua mulher, e o Senhor lembrou-se dela. Ana concebeu e, passado o seu tempo, deu à luz um filho, ao qual pôs o nome de Samuel, porque dizia: «Eu o pedi ao Senhor.» 


I Samuel 2, 1.4-5.6-7.8
Ana orou, entoando este cântico:
«Exulta o meu coração de júbilo no Senhor.
Nele se ergue a minha fronte, a minha boca desafia os meus adversários, 
porque me alegro na tua salvação. 
O arco dos fortes foi quebrado e os fracos foram revestidos de vigor. 
Os saciados tiveram que ganhar o pão e os famintos foram saciados.
 Até a estéril foi mãe de sete filhos e a mulher que os tinha numerosos, ficou estéril. 
O Senhor é que dá a morte e a vida, leva à habitação dos mortos e tira de lá. 
O Senhor despoja e enriquece, humilha e exalta. 
Levanta do pó o mendigo e tira da imundície o pobre,
para fazê-los sentar com os príncipes e ocupar um trono de glória;
porque são do Senhor as colunas da terra e sobre elas assentou o mundo.»  

Evangelho segundo São Marcos 1,21-28

Entraram em Cafarnaum. Chegado o sábado, veio à sinagoga e começou a ensinar. E maravilhavam-se com o seu ensinamento, pois os ensinava como quem tem autoridade e não como os doutores da Lei. Na sinagoga deles encontrava-se um homem com um espírito maligno, que começou a gritar: «Que tens a ver conosco, Jesus de Nazaré? Vieste para nos arruinar? Sei quem Tu és: o Santo de Deus.» Jesus repreendeu-o, dizendo: «Cala-te e sai desse homem.» 
Então, o espírito maligno, depois de o sacudir com força, saiu dele dando um grande grito. Tão assombrados ficaram que perguntavam uns aos outros: «Que é isto? Eis um novo ensinamento, e feito com tal autoridade que até manda aos espíritos malignos e eles obedecem-lhe!» E a sua fama logo se espalhou por toda a parte, em toda a região da Galiléia. 



 Comentário ao Evangelho do dia feito por 
São Boaventura (1221-1274), franciscano, 
Doutor da Igreja 
Sermão «Christus unus omnium magister» (a partir da trad. coll. Maîtres spirituels, Seuil 1963, p. 72)


«Eis um novo ensinamento, e feito com autoridade!»
Não se pode chegar à certeza da fé revelada senão pelo advento de Cristo no espírito. Cristo vem seguidamente na carne, como palavra que confirma toda a palavra profética. Foi por isso que foi dito aos Hebreus: «Muitas vezes e de muitos modos falou Deus a nossos pais, noutros tempos, pelos profetas; nestes tempos, que são os últimos, Deus falou-nos por meio de Seu Filho» (1, 1-2). Com efeito, Cristo é a Palavra do Pai, cheio de poder, e quem pode dizer-Lhe: «Por que fazes isto?». Cristo é também uma palavra cheia de verdade, mais ainda, é a própria verdade, segundo aquilo que diz São João: «Santifica-os na verdade, a Tua palavra é a verdade» (17, 17). [...]
Assim, e dado que a autoridade pertence à palavra poderosa e verídica, e que Cristo é o Verbo do Pai, sendo por isso Poder e Sabedoria, assim está Nele fundada e consumida toda a firmeza da autoridade. É por isso que toda a doutrina autêntica e os pregadores desta doutrina se relacionam com Cristo, que veio na carne como fundamento de toda a fé cristã: «Segundo a graça que me foi dada, eu, como sábio arquiteto, coloquei o alicerce [...]. Mas ninguém pode pôr outro fundamento diferente do que foi posto, isto é, Jesus Cristo» (1Cor 3, 10-11). Com efeito, só Ele é o fundamento de toda a doutrina autêntica, quer apostólica, quer profética, de acordo com uma e outra Lei, a nova e a antiga. Foi por isso que foi dito aos Efésios: «Fostes edificados sobre o alicerce dos Apóstolos e dos Profetas, com Cristo por pedra angular» (2, 20). É, pois, claro que Cristo é o Senhor do conhecimento segundo a fé; Ele é o Caminho, de acordo com a Sua dupla vinda, em espírito e na carne.
  
Fontes:
http://www.evangelhoquotidiano.org/main.php?language=PT&module=readings&localdate=20100112
http://www.evangelhoquotidiano.org/main.php?language=PT&module=commentary&localdate=20100112

Um comentário:

  1. O Plano da Salvação de Deus Pai E UNIÃO EM CRISTO, é simples assim: Se Jesus causa sofrimento, dor e morte. Jesus é o Diabo. Por outro lado, se Jeová da vida, para não causar sofrimento, dor e morte. Jeová é o Senhor de nossas vidas. Agora, você vai lá na Bíblia e vê, quem é quem. O Espírito Santo é totalmente transparente. Se Jesus dá a vida para não causar dor, sofrimento e morte. Jesus é o Senhor Libertador e Salvador. Se Jeová causa dor, sofrimento e morte. Jeová é o diabo. Palavras DE JESUS CRISTO NO LIVRO DO ESPIRITO SANTO VERDADEIRO. http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/ É teu dever ler a revelação e publicar, porque o dilúvio de fogo está muito próximo, e a última páscoa vem logo depois. E você tem que escolher o lado que vai agir e ficar.

    ResponderExcluir